24 julho, 2011

Brasileiros ganham 6 medalhas em Olimpíada Internacional de Matemática


iG São Paulo
País passou de 35º em 2010 para 20º lugar este ano com toda a equipe premiada
Foto: Divulgação

O Brasil obteve seis das 280 medalhas da Olimpíada Internacional de Matemática deste ano. Todos os seis representantes do País foram premiados, três com prata e três com bronze. O campeonato ocorre na Holanda. Com este resultado, os brasileiros se classificaram em 20º lugar entre 101 países participantes.
Os estudantes André Macieira Braga, de Belo Horizonte (MG), João Lucas Camelo Sá, de Fortaleza (CE), Henrique Fiúza do Nascimento, de Brasília (DF), conquistaram as medalhas de prata e Débora Barbosa Alves, de São Paulo (SP), Maria Clara Mendes Silva, de Pirajuba (MG) e Gustavo Lisbôa Empinotti, de Florianópolis (SC) ficaram com bronze.
Ao todo, 564 estudantes, entre 14 e 19 anos participaram da competição. Um comitê internacional elegeu os problemas que seriam resolvidos entre os propostos pelos países participantes. As provas foram realizadas em dois dias consecutivos abrangendo disciplinas como Álgebra, Teoria dos números, Geometria e Combinatória. Em cada dia, os participantes resolveram três problemas, com valor de sete pontos cada, aplicados em 4 horas e meia de prova. A resolução destes problemas requer mais criatividade, engenho e habilidade em matemática do que conhecimentos e fórmulas aplicadas.
Participação brasileira melhora
A Olimpíada Internacional de Matemática (IMO) é realizada desde 1959. O Brasil participa desde 1979 conquistando desde então um total de 96 medalhas, sendo oito de ouro, 26 de prata e 62 de bronze. Em 2008, chegou a ficar em 16º na classificação geral, mas no ano passado, com duas pratas e um bronze, estava em 35º lugar.
A Olimpíada Brasileira de Matemática é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT– Mat).
Inspirada nela, foi criada a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, em que tem se destacado a pequena cidade de Cocal dos Alves, no Piauí, e os colégios militares.

14 julho, 2011

Lançado oficialmente o portal Britannica Escola Online



As comemorações dos 60 anos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) também foram marcadas pelo lançamento oficial do portal Britannica Escola Online. Trata-se de um portal de aprendizagem digital todo em português com conteúdos de uma das mais conhecidas e conceituadas editoras do mundo. O conteúdo já está disponível para os estudantes do ensino fundamental, matriculados em escolas públicas de todo o país.
O portal Britannica Escola Online já conta com 2.500 artigos, que podem serão constantemente renovados. Há conteúdo em texto, fotos e imagens, que poderão ser utilizadas para agregar a pesquisas e planos de aula. O site também possui uma série de recursos interativos, como atlas, vídeos e jogos interativos que complementam o que o professor ensina em sala de aula.

08 julho, 2011

Conselho de Educação publica novo parecer sobre livro de Lobato


Texto indica contextualização da obra pelo professor. Análise anterior havia classificado livro como racista e indicado veto ao MEC. O Conselho Nacional de Educação (CNE) publicou no Diário Oficial da União desta sexta-feira a revisão do polêmico parecer, publicado em outubro do ano passado, que classificava como racista parte da obra "Caçadas de Pedrinho", de Monteiro Lobato, e sugeria a não-adoção do livro à Coordenação-Geral de Material Didático do Ministério da Educação (MEC). O novo texto agora indica que as obras sejam contextualizadas pelos professores quando utilizadas em sala de aula dentro de uma política educacional antirracista.
Segundo o colegiado "uma sociedade democrática deve proteger o direito de liberdade de expressão e, nesse sentido, não cabe veto à circulação de nenhuma obra literária e artística. Porém, essa mesma sociedade deve garantir o direito à não discriminação, nos termos constitucionais e legais, e de acordo com os tratados internacionais ratificados pelo Brasil". Leia mais emEducação - Últimosegundo

Íntegra do novo parecer do CNE.