02 dezembro, 2006

Fase de Conclusão de PA


Olá pessoal!
Nestes últimos dias tenho trabalhado na finalização do Projeto de Aprendizagem de nosso grupo. Estamos analisando o mapa, discutindo sobre as alterações a serem realizadas, e anotando idéias para a construção de nosso texto final. É ótimo estarmos concluindo mais esta etapa!

17 novembro, 2006

07 novembro, 2006

02 novembro, 2006

Como se desenvolve o raciocínio?


Segundo Piaget, o desenvolvimento do raciocínio se expressa em etapas:

- FASE SENSÓRIO MOTORA (0 A 2 ANOS)
Caracteriza-se por mecanismos sensório-motores, no contato com a realidade, com ausências de manipulações simbólicas. Este período é constituído por 6 estágios:
1. ESTÁGIO: a criança não diferencia o objeto das suas sensações; com relação ao tempo se confunde com as impressões de expectativas e de esforço, sem distinção entre o antes e o depois.
2. ESTÁGIO (1 a 4 meses) : é mais pré-imitativa do que imitativa.
3. ESTÁGIO: a criança é freqüentemente vista imitando sons e movimentos feitos por outras pessoas; procura um objeto fora de seu campo visual; no espaço próximo começa a perceber a si próprio (mão, braço, interagindo com os objetos) mas numa organização indiferenciada onde a ação e o objeto se confundem.
4. ESTÁGIO (8 a 12 meses): imita modelos novos; começa a procurar ativamente objetos ocultos; relaciona pela 1ª vez um objeto como meio (que ocorre antes) de um fato que é fim (ocorre depois).
5. ESTÁGIO (1 ano a 1 ano e 6 meses): além de repetir e variar uma ação, ela complica pelo prazer de fazê-lo; aprende a procurar o objeto no local em que foi visto pela última vez; possui uma capacidade maior de seriar os próprios acontecimentos.
6. ESTÁGIO: (18 meses em diante): é capaz de fingir e fazer de conta; imagina, independente das suas ações uma série de objetos concretos que existe permanentemente no espaço; é capaz de controlar seus movimentos no espaço; possui organização ordenada de acontecimentos relacionados com ações.

- FASE – PENSAMENTO PRÉ-OPERATÓRIO
(2 A 7 ANOS)
Caracteriza-se pelo aparecimento acentuado das representações mentais, desenvolvendo as funções simbólicas. É dividido em dois estágios:
1º Subestágio – nível pré-operatório: a linguagem é um acompanhamento da ação, baseada em imagem.
2ª Subfase Intuitiva: caracteriza-se por um esforço considerável de adaptação à idéia de uma forma semi-simbólica de pensamento que é o raciocínio intuitivo, havendo uma exploração de vários traços do objeto, na busca de um todo, sendo que o erro é de ordem perceptiva. O progresso ocorre na medida em que o sujeito examina as configurações do conjunto, de maneira a relacionar duas dimensões, mas não amplia as suas conclusões sobre compensações e conservações porque ainda está muito presa às imagens perceptivas.

- FASE DE OPERAÇÕES CONCRETAS (7 AOS 11 ANOS)
Durante este período, as deficiências do período anterior são, em grande parte superadas. A criança adquire o conceito de conservação ou o princípio de invariância, por exemplo, se pegar uma mesma massa e transformá-la ora numa bola, ora numa salsicha, a quantidade não varia, simplesmente por ter mudado a forma. Além disso, a criança adquire o conceito de reversibilidade: no pensamento, as idéias podem ser retomadas, a situação original pode ser restaurada, as coisas transformadas podem voltar às suas origens. Possui capacidade de ordenar os objetos tendo em vista uma qualidade padrão, isto se dá porque consegue estabelecer relações. O mesmo processo se dá em relação a percepção espacial-temporal, isto é, todas as características de flexibilidade (reversibilidades) e constância de elementos aparecem na percepção de causa e efeito.

- FASE DE OPERAÇÕES FORMAIS (11 OU 12 ANOS)
Tem início na adolescência. O adolescente pode raciocinar dedutivamente, fazer hipóteses a respeito de soluções para o problema, pensar simultaneamente em várias hipóteses. É capaz de raciocínio científico e de lógica formal e pode aceitar a forma de um argumento, embora deixe de lado seu conteúdo concreto, de onde se origina o termo "operações formais". Considera leis gerais e se preocupa com o hipoteticamente possível e também com a realidade. Já não precisa limitar sua percepção a situações imediatas e ao concreto. O indivíduo que atingiu as operações formais tenta por à prova suas hipóteses, seja mentalmente ou através de experimentos reais. Finalmente o adolescente perceberá o outro, entrará no processo afetivo ou imaginativo de forma mais flexível que anteriormente, usando nas suas interpretações e avaliações hipóteses mentais elaboradas ou mesmo criadas, tendo a capacidade de confrontá-las com a realidade.A criatividade atinge a maturidade em relação ao demais estágios. Há diferenciação nítida entre o EU e o objeto. Há uma valorização total no pensamento e uma desconsideração aos obstáculos práticos.

Fonte:
abrae

23 outubro, 2006

Aprendizagem Colaborativa

Vale a pena ver este vídeo sobre Aprendizagem Colaborativa, do curso Wiki prá que te quero? Moodle Brasil - By Júlio Mouro.


Hiperatividade


Este vídeo sobre o TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade/Impulsividade - TDAHI) ou DDA ((Distúrbio do Déficit de Atenção), é narrado pelo Dr. Paulo Mattos, um dos maiores especialistas brasileiros no assunto.

19 outubro, 2006

Tem Coisa Melhor?

Conteúdos Curriculares


Considero que foi muito importante procurar identificar os conteúdos curriculares nos projetos, porque a cada questionamento “surgia” um novo conteúdo. Para mim, esta atividade afirmou a proposta que é de aprender conteúdos por meio de procedimentos que desenvolvam a própria capacidade de continuar aprendendo, num processo construtivo e simultâneo de questionar-se, encontrar certezas e reconstruí-las em novas certezas, e também, que a troca proporciona uma constante atividade operatória de construção e reflexão.

08 outubro, 2006

Estudos



Olá...
Estas últimas semanas foram de bastante trabalho e estudos. Nosso grupo está pesquisando sobre a hiperatividade (TDAH – Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade). Descobri que além do déficit de atenção “natural”, também há o déficit de atenção “induzido”. As pessoas que tem déficit de atenção induzido apresentam os sintomas em ambientes ou períodos de stress. Os principais sintomas são a distração e a dificuldade para se organizar e definir prioridades. Segundo o psiquiatra Edward M. Hallowed, uma das possíveis causas do crescimento da hiperatividade induzida está no avanço das tecnologias da comunicação, pois “adotamos seu ritmo instantâneo (...) Na prática, isso significa abrir e responder e-mails por impulso, perder-se na Internet...”.
E como recuperar a atenção?
__ Uma de suas dicas é:
“Não se comprometa a mais compromissos do que você possa cumprir.”



Leia o artigo “A Epidemia da Hiperatividade”, Revista Veja, Ed 1976, ano 39, nº 39 de 04/10/2006, pág. 127.

22 setembro, 2006

Atividades

A segunda versão do mapa conceitual já foi enviada, e o nosso grupo está trabalhando na construção do texto explicativo e na identificação dos conteúdos curriculares. Também concluí a tarefa do Vê Epistemológico, que está na página pessoal da wiki. Tenho muito o que aprender sobre o Vê, que é um instrumento que nos ajudará a organizar nossa pesquisa, através da reflexão sobre os elementos que a constituem.

08 setembro, 2006

E agora...


Nesta semana pesquisando sobre Inteligências Múltiplas, encontrei um artigo do professor Luiz Machado "Não há Inteligências Múltiplas". Segundo o texto há somente duas formas de inteligência: a grande inteligência, a inteligência de ser, analógica e instintiva, e a inteligência racional, também chamada de noética; e que o que Gardner chamou de inteligências, são habilidades que estão englobadas nos dois grandes tipos de inteligências.
E agora?... Que confusão!!!...

05 setembro, 2006

Aprendizado



Olá...
Esta semana foi muito gratificante para mim, porque consegui colocar as minhas atividades em dia, e o nosso projeto está tomando forma. Nossa wiki já está um pouquinho mais elaborada (estamos aprendendo), nossa segunda versão do mapa conceitual teve avanços em relação ao primeiro, e já estamos trabalhando na terceira versão.

Reflexão



"E que a força do medo que tenho, não me impeça de ver o que anseio. Que a morte de tudo que acredito, não me tape os ouvidos e a boca; porque metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio. Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada, mesmo que distante porque a metade de mim é partida e a outra metade é saudade. Que as palavras que eu falo não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor, apenas respeitadas como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimento, porque metade de mim é o que ouço, mas a outra metade é o que eu calo. Que essa tensão que me corroi por dentro seja um dia recompensada porque metade de mim é o que penso e a outra metade é um vulcão. Que o medo da solidão se afaste, que convivi comigo mesmo se torne ao menos suportável. Que o espelho reflita em mim um doce sorriso, que eu lembre ter dado na infância, porque metade de mim é a lembrança do que fui, e a outra metade eu não sei. Talvez seja preciso mais que uma alegria para me fazer aquietar o espírito. E o que o teu silêncio me fale cada vez mais porque metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço. Que a arte nos aponte uma resposta mesmo que ela não saiba. E que ninguém a tente complicar porque é preciso simplicidade para fazê-la florescer. Porque metade de mim é a platéia e a outra metade é canção. E que minha loucura seja perdoada. Porque metade de mim é amor e outra metade... também..."

letra da música: Metade
Oswaldo Montenegro

29 agosto, 2006

Atividades


Olá...

Depois de um tempo... estou colocando as minhas atividades em dia. Apesar do tempo escasso, estou gostando do curso, pois estou me esforçando a escrever,... algo estritamente necessário a um professor. No que se refere ao projeto de aprendizagem, faço parte deste processo, pois até o momento, o que aprendi foi interagindo (ajudando e sendo ajudada) o que reforça a idéia de que ninguém é detentor de todo o conhecimento e que a aprendizagem em grupo é o caminho.

14 agosto, 2006

Inventário dos Conhecimentos



Olá pessoal
O meu inventário está na wiki do proa. Sei que há muito o que aprender, e quem quiser me ajudar... aceito a ajuda. É claro que podem contar comigo para algumas coisas que eu já sei.

14 julho, 2006

Olá...

Último dia do início de bastante trabalho!!!
Foi muito bom conhecer novas pessoas, estilos, e atitudes.
Aprendemos novos conceitos, adequamos às nossas verdades, mas saímos com um novo olhar... Porque educar também é: transformar sempre.

13 julho, 2006

4° Dia do Curso


Olá!
Hoje construímos o mapa conceitual de nosso projeto, que iremos reformulando no decorrer do processo.
O nosso grupo é bastante dinâmico e objetivo, o que faz com que o processo seja natural.
Confesso que estou ansiosa para começar o trabalho na escola, por que sei que tenho uma parceira nota 10!

12 julho, 2006

Momentos de Estudo


Caros colegas!
Hoje formamos o grupo de trabalho para as próximas 13 semanas.
Eu, a Cidinha, a Taís e a Tânia pesquisaremos sobre: Mitos e Verdades sobre Inteligências Múltiplas e Hiperatividade (Grupo 2). Elencamos nossas dúvidas temporárias e certezas provisórias (mais dúvidas que certezas...) e elaboramos o nosso cronograma.
Será um pouco trabalhoso, mas também enriquecedor.



Uma Mensagem


Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida, e os olhos adiante com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, o futuro tem o costume de cair em meio ao vôo.
Depois de um tempo, você aprende que até o sol queima se você ficar exposto por muito tempo.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar...
Que realmente é forte e que realmente tem valor...
(William Shakespeare).


11 julho, 2006

Apresentação



Olá!

Sejam bem vindos ao meu blog.
Este espaço está destinado aos registros de nossos trabalhos, que tenho a certeza de que será muito bom para todos.