21 julho, 2008

Meus Blogs


Estou procurando organizar meus blogs. Primeiramente "separei" os tipos de postagens de cada um, visto que, resolvi não apagar nenhum dos blogs (vamos ver se conseguirei mantê-los); em seguida: separar por categorias. Até o momento, está da seguinte forma:
Blog da Su = Blog pessoal, teve início como portfólio/registro do PROA.
Sala de Música = Como uma sala de música, com um pouco de história da música, instrumentos musicais...
Matemática no PDE = Blog com a intenção de ser colaborativo entre os professores de Matemática do PDE - PR, é claro, sobre Matemática.
Falando em Matemática = Em construção... Blog com conteúdos matemáticos trabalhos em sala, e outros complementos.
Sueli Rossi = Blog criado para a disciplina do PROA 17. Pretendo continuar inserindo posts sobre "ferramentas".

Será que darei conta??


Hot Potatoes

Movie Maker em Sala

18 julho, 2008

Campanha de Incentivo à Leitura

Campanha de incentivo à leitura idealizada e produzida por: Deborah Toniolo, Marina Xavier, Julia Brasileiro, Igor Melo, Jader Félix, João Paulo Moura, Luciano Midlej, Marcos Diniz, Paulo Diniz, Filipe Bezerra. (Alunos do 2ºano - turma pp02/2003 - do curso de Publicidade e Propaganda da UNIFACS - Universidade Salvador). Adaptado do texto de Guiomar Grammon.

Usando o bubbleShare

Este tutorial foi feito pela colega Cristiane.

A Matemática através da Arte

Linha do Tempo

Um exemplo de linha do tempo criado no Dipity: A vida de Pablo Neruda.

17 julho, 2008

Linha do Tempo

Uma ótima opção para criar uma "Linha do Tempo": Dipity. Ele permite construir suas linhas do tempo colaborativamente; com diferentes formas de visualização:
Timeline = padrão, com intervalos de 100 anos; é possível incluir vídeos, fotos e links.
List View = texto em tópicos.
Flipbook = "folhas", folheia-se como uma revista.
Map View = visualização por localização geográfica.

Você também poderá disponibilizá-lo no seu blog, como no exemplo abaixo: A vida de Shakespeare.

15 julho, 2008

Tutorial - Thinkfree

Inteligências Múltiplas



Os novos paradigmas para a educação consideram que os alunos devem ser preparados para conviver numa sociedade em constantes mudanças, assim como devem ser os construtores do seu conhecimento e, portanto, serem sujeitos ativos deste processo. Neste modelo os professores deixam de ser os transmissores da informação passando a atuar como facilitadores do processo de aprendizagem. O aluno não pode ser visto como “tábua rasa”, e sim como um ser completo e, como tal, possuidor de outras inteligências ou habilidades.

Na tentativa de se explicar o processo de aprendizagem surgem novas teorias, dentre elas a Teoria das Inteligências Múltiplas, que se apóia nas novas descobertas neurológicas procedidas em Harvard e em outras universidades dos Estados Unidos, mudando as linhas de conhecimento neurológico sobre a mente humana, desenvolvida e caracterizada no início da década de 1980 por Howard Gardner.

Nesta teoria a noção de cultura é básica, e define inteligência como a habilidade para resolver problemas ou criar produtos que são significativos em um ou mais ambientes culturais. Alguns talentos só se desenvolvem porque são valorizados pelo ambiente, cada domínio ou inteligência, pode ser visto em termos de uma seqüência de estágios; enquanto todos os indivíduos normais possuem os estágios mais básicos em todas as inteligências, os estágios mais sofisticados dependem de maior trabalho ou aprendizado.

De acordo com Gardner, abrigamos em nossa mente oito Inteligências, todas com a mesma dimensão e importância:

· Inteligência lingüística ou verbal: caracterizada por extrema sensibilidade a estrutura, som, significado e funções da palavra na linguagem;

· Inteligência lógico-matemática: manifesta-se pela capacidade e sensibilidade para discernir padrões lógicos ou numéricos, e a capacidade de trabalhar com longas cadeias de raciocínio;

· Inteligência espacial: está muito ligada à criatividade e à concepção, no plano espacial, de sólidos geométricos. Destaca a capacidade de perceber com relativa exatidão o mundo vísuo-espacial e de realizar transformações nessas percepções;

· Inteligência sonora ou musical: associa-se à percepção do som não como um componente do ambiente, mas por sua unidade e linguagem. Destaca-se pela capacidade em se produzir e apreciar ritmos, tons, timbres e identificar diferentes formas de expressividade na música ou nos sons em geral;

· Inteligência cinestésico-corporal: é a Inteligência do movimento, associa-se à linguagem corporal e marca de forma expressiva a capacidade de comunicação de pessoas como mímicos, mágicos, bailarinos ou atletas. Liga-se à capacidade de controlar os movimentos do corpo e manipular objetos com destreza;

· Inteligência naturalista: está estruturalmente ligada a vida animal e vegetal e, por esse motivo, é também conhecida como Inteligência biológica ou ecológica. Sua manifestação revela-se pela perícia em se identificar membros de uma mesma espécie, reconhecer a existência de diferentes espécies;

· Inteligência Intrapessoal: ligada ao autoconhecimento, percepção de identidade e conseqüentemente à auto-estima e compreensão plena do “eu”, assim como à capacidade de discernir e discriminar as próprias as próprias emoções;

· Inteligência Interpessoal: está associada à empatia, relação com o outro e sua plena descoberta, com “abertura” para responder adequadamente aos temperamentos, estados de humor, motivações e desejos de outras pessoas.

Essa relação de Inteligências não se constitui um paradigma fechado. Novos estudos abrem perspectivas para a ampliação desse limite e mesmo Gardner aprofunda pesquisas para que se acrescente a “Inteligência Existencial”, que estaria ligada à capacidade de compreender o significado da existência, e a relação do amor por um outro, pela arte ou por uma causa.

14 julho, 2008

Raiz Quadrada

Vídeo sobre o método elaborado por Luiz Costa Carlos, para extrair a raiz de números quadrado perfeito e menores que 10.000.

Thinkfree na Educação


São muitas as possibilidades de uso do Thinkfree na Educação, sendo que a mais importante seja a possibilidade de criar atividades que dinamizem e tornem a prática pedagógica mais atrativa. O Thinkfree oferece oportunidades de interação com todas as disciplinas, levando os alunos a desafiar, pensar, criar e descobrir novas possibilidades de uso, inclusive no desenvolvimento e uso da Língua Inglesa.

Sugestão de atividades:

1. Apresentação de trabalhos, pesquisa, textos;
2. Elaboração de textos, folders, cartões, etc.;
3. Compartilhamento de arquivos com outros usuários;
4. Apresentação de trabalhos online.

06 julho, 2008

Síndrome de Burnout. O que é isso?

Segundo uma pesquisa realizada com mais de 8 mil professores da educação básica da rede pública na região Centro-Oeste do Brasil, 15,7% dos entrevistados apresentam a síndrome de burnout. A síndrome acomete principalmente profissionais idealistas e com altas expectativas em relação aos resultados do seu trabalho, e que na impossibilidade de alcançá-los, acabam decepcionados consigo mesmos e com a carreira.
O estudo confirma a vulnerabilidade do docente à síndrome, uma vez que o excesso de exigências auto-impostas, associadas a uma série de outros fatores, expõem o profissional a um desgaste permanente. Assim, a tensão gerada entre o desejo de realizar um trabalho idealizado e a impossibilidade de concretizá-lo acaba por levar o profissional a um estado de desistência simbólica do ofício.
Estas condições são confirmada pelos estudos realizados pela psicóloga Nádia Maria Beserra Leite, que analisou 8.744 questionários, respondidos por professores de ensino fundamental e médio, como parte do seu mestrado no Instituto de psicologia (IP) da Universidade de Brasília (UnB), sob orientação do professor Wanderley Codo. Nádia, é cautelosa quanto à generalização dos resultados, mas considera os dados preocupantes, pois caso o índice seja o mesmo em todo o País, por exemplo, então mais de 300 mil professores brasileiros convivem com a síndrome, isso somente no ensino básico.
A síndrome de burnout pode afetar qualquer profissional, sendo mais comum em pessoas que desenvolvem atividades de constante contato humano, como: médicos, professores, psicólogos,bombeiros, policiais, e outros.

Leia na íntegra: Banco de Pautas Unb
Outra sugestão de Leitura: A Síndrome de Burnout e o trabalho docente

Skoool


A tecnologia skoool é uma ferramenta com soluções multimídia e recursos interativos na Internet, orientados para facilitar o acesso à informação e ao conhecimento dos alunos e potenciar o trabalho dos professores. É dirigido tanto a docentes como a alunos e suas famílias.A sua estrutura é composta de narrações em áudio, simulações audiovisuais, propostas de auto-avaliação e de reforço de conteúdos, associados a um interface funcional, simples, proporcionando uma boa ferramenta de apoio para as disciplinas de Matemática, Física, Química e Biologia. A inclusão dos demais conteúdos, está previsto para um futuro próximo.
Esta tecnologia Skoool foi lançada pela Intel primeiramente na Irlanda, em 2002, para depois ser apresentado em 2004 no Reino Unido e posteriormente na Turquia, Suécia, Tailândia, Arábia Saudita e África do Sul. Em 2007 foi a vez da Espanha no âmbito de um projeto conjunto com Portugal.
Fonte: www.skoool.pt.